As Orquídeas parecem encerrar segredos,pequenos mistérios só delas como se assim conseguissem durar mais um pouco de cada vez que desabrocham.
As pétalas fortes e suavemente coloridas parecem encerrar metáforas de vida,encantos perdidos que só com alma se recuperam.
As variadas simbioses de cor que encerram dão lugar a interpretar sensações, a deambular por visões de intensa beleza como se de uma catarse sentimental se tratasse.
Quando me uno a ti,à tua pele morena e quente,sinto-me uma orquídea desabrochante à procura do alimento que me ilumina e me faz renascer vezes sem conta.É de ti que recolho "pétalas" para continuar sorvendo energia que transformo e renovo quando me entrego sem reservas.
São esses momentos de transpiração que transformam qualquer botão de flor numa magnífica visão de cor,luz,harmonia...
E é assim que me sinto cada vez que os nossos olhares se cruzam,as nossas mãos se entrelaçam,os nossos corpos se fundem numa só corola e desabrocham em contínuas danças como se dando boas vindas à Primavera.
E sou como a orquídea,que resplandesce quando alimentada pelos raios da felicidade!

Sem comentários: